DESTAQUE

- - - Reunião de partilha de Pais no dia 6/9 - - - Formação "Qualificar para Intervir" com Curso de "Direito à Igualdade e Não Discriminação" 2/9

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Autismo e Aparelho Digestivo




Uma nova pesquisa levada a cabo pela Enzymedica e a Enzyma Research Group (ERG), faz a ligação do autismo a problemas de digestão, sugerindo modificações nas dietas e nos suplementos dietéticos como ferramentas para as famílias que se deparam com o diagnóstico.
Embora o autismo seja considerado uma perturbação neurológica, esta nova pesquisa lembra-nos que as crianças com autismo enfrentam desafios de saúde adicionais, inclusive 80% delas apresentam problemas digestivos, sensibilidade ou inflamação intestinal.
O nosso corpo necessita de enzimas para processar a digestão e transformar a comida em energia,Muitas das crianças tem falta dessas enzimas as quais tem um papel importante no desenvolvimento de doenças.
Os investigadores encontraram uma relação estatística significativa em que 80% das crianças autistas possuem distúrbios digestivos relacionados a certos tipos de alimentos, com os produtos lácteos no topo da lista. 57% disseram que leite é o culpado, e de trigo foi o segundo na linha, com 43%.
“Muitas crianças do espectro autista são incapazes de comer uma quantidade suficiente de produtos crus e não processados”, diz Kristin Gonzales, directora da Enzymedica e mãe de um filho autista. “É lamentável, porque esses alimentos saudáveisnaturalmente contém as enzimas e micronutrientes necessários para apoiar um intestino saudável e ajuda a digestão.”
“ Se lhe der oportunidade, o meu filho alimentar-se-ia de snacks processados, bolachas, “chicken nuggets” e batatas fritas” diz ainda Gonzales. “ aprendi a mantê-lo afastado desse tipo de alimentação e adicionei enzimas à sua dieta. O seu comportamento melhorou, a sua atenção ficou mais focada e as reacções digestivas desapareceram.”
“Tomar um suplemento diário de enzimas cria as fundações para um processo digestivo saudável ” diz Ellen Cutter que atende pacientes com alegias e problemas digestivos. “Um produto contendo uma variedade das várias enzimas é considerado uma ajuda ideal à digestão.”
Um estudo de 2009 da Pediatrics descreve um gene (MET) que está associado ao desenvolvimento cerebral e reparação do sistema gastrointestinal, O estudo indicava que uma variação genática pode contribuir para o risco de perturbações do espectro autista o que inclui disfunções gastrointestinais.
Notícia completa aqui.
Uma entrevista com Kristin Gonzales aqui

Sem comentários: